17 June, 2019, 05:14

Safári no Kruger National Park

Ir para a África do Sul e não conhecer nenhum parque de safári, significa que você não foi para a África! A emoção, o aprendizado e a vivência dos parques faz parte da alma e da história do continente africano.

Na África do Sul, você encontra diversos parques que preservam a vida selvagem sem nenhuma interferência humada na sobrevivência dos animais. Entre todos que pesquisei para ir na minha lua de mel, o que mais recomendo é o Kruger National Park.

Hoje, o Kruger National Park é o parque com maior área protegida da África do Sul. Teve seu início com caçadores atrás de ouro, que matavam os animais por medo de serem atacados. Acarretou então em uma caça por peles e chifres diminuindo grotescamente o número de animais selvagens que habitavam a área. Em 1895, foi apresentado ao Parlamento africano uma proposta para criar a reserva de animais. A proposta, aceita para discussão, resultou na proclamação de um “Parque Governamental de Vida Selvagem.” Em 1926, este parque se tornou o Parque Nacional Kruger.

O Kruger National Park é um parque privado e por isso trás algumas vantagens em optar por ele:

  1. Não há muitos carros ou grupos de turistas
  2. Os melhores rangers te levam para ver os animais. Eles vivem aquilo todos os dias, então sabem até o momento exato que a chuva vai cair (confia em mim, pois aconteceu comigo).
  3. Os rangers podem fazer passeios à pé!!!Muito bacana pra quem tem a vontade de saber um pouco mais sobre animais menores ou até mesmo sobre o habitat. Encontramos um rinoceronte no caminho, mas olhamos bem de longe.
  4. Os veículos são abertos, dando melhor visão
  5. Os rangers podem ficar até tarde no parque seguindo um determinado animal.

O grande diferencial que encontrei para ir ao Kruger National Park é o fato que os veículos de safári podem sair da estrada, enquanto em outros parques nacionais, você fica limitado aos animais que podem ser vistos nas estradas principais. Exemplo disso foi a cena mais impactante do nosso safári: grupo de leões “jantando” um búfalo recém caçado.

Além de tudo, no Kruger National Park é possível encontrar o “Africa’s Big Five“, que são os animais que mais matam caçadores: leão, rinoceronte, elefante, leopardo e búfalo.

Apenas não vimos leopardo, que são os mais difíceis de aparecerem. Eles acabam descansando muito em árvores e descem apenas quando estão caçando.

O que levar no safári?

Tênis ou bota, bermuda/shorts ou calça (dependendo se irá chover), casaco, câmera fotográfica e PONTO!!

Verifique se irá chover no dia do safári, caso não, shorts/bermuda é a opção mais indicada, pois o ambiente é super quente. Normalmente são duas saídas: das 7am até 11am e das 16h às 20h, pois são os horários mais fáceis de ver um animal – e também quando o sol não queima tanto – mas protetor solar é fundamental! O casaco irá servir para início do safári e final, já que a temperatura diminui bem.

Outras opções de parques privados para safári: a Reserva de Animais Sabi Sand, a Reserva de Animais de Timbavati, a Reserva de Animais de Manyeleti e a Reserva de Animais de Thornybush.

Ex Limão com Alecrim, formada em gastronomia, apaixonada por esportes, vinho, boa gastronomia e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *