22 May, 2019, 17:26

Harmonizar vinho com comida. Como fazer?

A dúvida de como harmonizar vinho com comida sempre surge para as pessoas e, normalmente, todo mundo tende a ir para o seguro: vinho branco com peixes e vinho tinto com carne vermelha. Desta vez, quero mostrar que dá pra arriscar mais na harmonização e explorar novas combinações levando em conta o gosto, aroma, textura , cor, temperatura e intensidade.

Saiba como identificar o paladar de um vinho

Uma dica muito valiosa é o equilíbrio. Crie harmonização equilibrando a intensidade do vinho com a intensidade do alimento, sem que um sobressaia ao outro.

Os contrastes da Harmonização

O que não combina de jeito algum: AMARGO – PICANTE – ÁCIDO – AMARGO

Para saber as uvas de cada tipo de vinho abaixo, veja aqui (vai te ajudar a harmonizar vinho)

Harmonizar Vinho com Queijo

ESPUMANTE – combina com todos os tipos de queijos, desde os frescos até os azuis. Mas o que irá harmonizar perfeitamente com espumante são os queijos feta, cotija, paneer, chèvre e sour cream.

BRANCO LEVE – Uma harmonização excelente com queijos frescos, salgados e ácidos (acima descritos) e delicados, ou seja, brie, comté, gruyère, havarti, mascarpone, muçarela, ricota e suíço.

BRANCO ENCORPOADO – combina bem com queijos fortes e firmes, sendo eles cheddar, asiago, gouda defumado, halloumi, manchego, parmesão e pecorino toscano.

BRANCO AROMÁTICO – queijos frescos, salgados e ácidos são excelentes combinações. Mas vai bem com queijos pungentes, sendo o queijos azuis, epoisses, gorgonzola, roquefort, stilton e taleggio.

ROSÉ – combina com todos os tipos de queijos, preferencialmente com queijos delicados.

TINTO LEVE – queijos mais leves e delicados harmonizam bem com tintos leves.

TINTO MÉDIO CORPO – é uma excelente harmonização com queijos fortes e firmes, mas harmoniza com queijos delicados e pungentes.

TINTO ENCORPADO – aqui o queijo precisa ter destaque, ou seja, queijos fortes e firmes e queijos pungentes harmonizam perfeitamente.

VINHO DE SOBREMESA – harmoniza perfeitamente com delicados e pungentes.

Harmonizar Vinho com Carne

ESPUMANTE – espumantes harmonizam excelente com moluscos e carne curada e muito bem com peixes, crustáceos e carne branca.

BRANCO LEVE – peixes, moluscos e crustáceos combinam perfeitamente. Para carnes brancas harmonizam muito bem também.

BRANCO ENCORPADO – Peixes, crustáceos e carnes brancas combinam perfeitamente aqui.

BRANCO AROMÁTICO – Crustáceos e carnes brancas são uma ótima pedida para vinhos brancos aromáticos. Já carne curada vai bem também sem interferir no contraste do vinho.

ROSÉ – De peixes à carne curada, mas a melhor harmonização é com carne branca, ou seja, aves.

TINTO LEVE – Carne branca e carne curada (charcutaria, bacon e frios) são excelentes harmonizadores, mas carne vermelha também cai bem.

TINTO MÉDIO CORPO – carne branca combina bem, mas o foco é carne curada e carne vermelha.

TINTO ENCORPADO – carne vermelha (bovina, cordeiro e de caça) e carne curada harmonizam de forma excelente.

VINHO DE SOBREMESA – vinho de sobremesa harmoniza apenas com carne curada.

Harmonizar Vinho com Vegetais e Funghi

ESPUMANTE – O espumante não vai harmonizar perfeitamente, mas combina bem com folhas, frutas e vegetais verdes como abacate, brócolis, endívia, vagem, couve e alface, além de alhos e feijão.

BRANCO LEVE – harmoniza muito bem com aliáceos e folhas e vegetais verdes.

BRANCO ENCORPADO – de raízes até cogumelos. O branco encorpado vai bem com vários vegetais.

BRANCO AROMÁTICO – abóbora fica maravilhoso com branco aromático. Mas o vinho também combina com alho e tomate.

ROSÉ – raízes e vegetais rasteiros como abóbora, cenoura e nabo, além de aliáceos ão excelentemente bem, mas também combina com tomates e feijão.

TINTO LEVE – aliáceos e feijão harmonizam bem, mas combinam perfeitamente com cogumelos.

TINTO MÉDIO CORPO – harmoniza perfeitamente com feijão, aliáceos, cogumelos e solanáceas (tomate, berinjela, pimentas e pimentão).

TINTO ENCORPADO – aliáceos, tomate, berinjela, pimentas e pimentão harmonizam perfeitamente, mas também cogumelos.

VINHO DE SOBREMESA – o vinho de sobremesa vai bem apenas com aliáceos, ou seja, alhos, cebola, cebolinha e chalota.

Harmonizar Vinho com Ervas e Especiarias

ESPUMANTE – especiarias de forno como canela, baunilha, cravo, pimenta-da-jamaica e noz-moscada são perfeitos para o espumante. Mas ele também combina com ingredientes como ervas frescas, especiarias exóticas como anis e pimentas vermelhas.

BRANCO LEVE – Branco leve vai apenas com ervas frescas como manjericão, coentro, cerefólio, estragão, endro e hortelã.

BRANCO ENCORPADO – Ervas frescas e ervas resinosas como alecrim, lavanda, orégano, manjerona, tomilho e sálvia combinam bem com branco encorpado.

BRANCO AROMÁTICO – Aqui vai bem com tudo menos com ervas resinosas, pois são amargas (ex.: alecrim)

ROSÉ – De ervas frescas à castanhas. O rosé combina com todos os tipos de ervas e especiarias.

TINTO LEVE – Combina perfeitamente com especiarias exóticas e vai bem com ervas frescas.

TINTO MÉDIO CORPO – Ervas resinosas como alecrim, lavanda, orégano, manjerona, tomilho e sálvia, além de pimentas vermelhas, especiarias exóticas e especiarias de forno.

TINTO ENCORPADO – Aqui a harmonização vai bem com pimentas vermelhas.

VINHO DE SOBREMESA – castanhas e especiarias de forno como canela, noz moscada e baunilha harmonizam perfeitamente com vinhos de sobremesa, que também caem bem com ervas resinosas (ex: alecrim) e especiarias exóticas como anis, cúrcuma, gengibre, pimenta-chinesa, açafrão e cominho.

Ex Limão com Alecrim, formada em gastronomia, apaixonada por esportes, vinho, boa gastronomia e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *