15 December, 2019, 14:48

Bê-a-bá do Vinho – Como é feito, quais são os tipos e como armazenar?

Para quem passou a ter curiosidade sobre vinhos há pouco tempo e não quer ficar tão de fora dos papos, eu trouxe uma ilustraçãozinha e um bê-a-bá rapidex que lendo em menos de 5 minutinhos já te tira do apuro e te faz entender o que estão falando sem viajar na conversa.

Palavras como “varietal”, “videira”, “blend” e “safra”são faladas em todas as degustações que você passar a frequentar. Para saber mais palavras difíceis, veja este post.

Como o vinho é feito?

Feitos a partir de uvas viníferas, a fruta é colhida, macerada e normalmente armazenada até atingir seu ponto de engarrafamento. Existem cinco características que definem o perfil de um vinho: doçura, acidez, tanino, álcool e corpo.

Quais são os tipos de vinhos?

Espumante (Cava / Champanhe / Lambrusco / Prosseco) – possui 2 métodos mais comuns de fabricação: charmat, métodos do prosseco e do lambrusco, com perlagem (bolhas) de tamanho médio e rápida e o tradicional, da cava e champanhe, que tem a perlagem pequena e persistente.

Vinho branco leve (albariño, grüner veltlinder, muscadet, pinot gris, sauvignon blanc, soave e vermentino) – conhecidos pelo paladar seco e acidez refrescante. Quase todos os vinhos brancos leves devem sem apreciados jovens, quando o aroma ainda esta frutado

Vinho branco encorpado (chardonnay, marsanne blend, sémillon, viognier) – os aromas são mais marcantes e muitas vezes eles são amadurecidos em barris de carvalho para ter uma textura untuosa ao paladar e aroma de creme, baunilha e manteiga.

Vinho branco aromático (chenin blanc, gewürztraminer, muscat blanc, riesling, torrontés) – perfumados e aroma de frutas doces. Combinam muito bem com culinária asiática e indiana, pois combinam com sabor agridoce.

Vinho rosé – é feito a partir da maceração com as cascas de uva tinta.

Vinho tinto leve (gamay, pinot noir) – são translúcidos e tem acidez moderada e alta.

Vinho tinto de médio corpo (barbera, cabernet franc, carignan, carménère, grenache, mencía, merlot, montepulciano, negroamaro, rhône/GSM blend, sangiovese, valpolicella blend, zinfandel) – conhecidos como vinhos gastronômicos por harmonizar com muitos ingredientes. Normalmente é caracterizado pelo aroma de frutas vermelhas.

Vinho tinto encorpado (aglianico, bordeaux blend, cabernet sauvignon, malbec, mourvèdre, nebbiolo, nero d’avola, petite verdot, petite sirah, pinotage, syrah, tempranillo, touriga nacional) – alto teor de tanino, cor rubi opaca e rico em aroma de frutas.

Vinho de sobremesa (madeira, marsala, porto, sauternes, vin santo, xerez) – variam de seco a extradoce. Tem acidez e doçura muito elevados e podem ser armazenados por anos.

Já viu o glossário de termos de vinho para entender um enochato?

Como armazenar?

  1. Preferencialmente em adega com temperatura constantemente baixa entre 8°C e 18°C. Nos países com clima temperado feito o Brasil, 14°C e 16°C também é aceito. Acima de 19°C o vinho amadurece mais rápido.
  2. Local com umidade controlada entre 55% e 75%. Local muito seco pode ressecar a rolha deixando que o ar passe por ela, estragando o vinho. Já um local muito úmido tem a tendencia de formação e proliferação de fungos, podendo estragar a rolha e dar a bebida gosto de mofo.
  3. Ambiente escuro, já que a luz do sol ou elétrica aceleram o envelhecimento do vinho, mudando a sua coloração.
  4. Longe de lugares com vibrações, para que a borra não dispersem deixando o vinho turvo.
  5. Longe de produtos químicos que podem transmitir cheiros ruins através das rolhas.

Fonte: 
O Guia Essencial do Vinho - Wine Folly. Madeline, Puckette e Justin Hammack 
Os Segredos do Vinho para Iniciantes e Iniciados. Jose Osvaldo Albano do Amarante

Ex Limão com Alecrim, formada em gastronomia, apaixonada por esportes, vinho, boa gastronomia e viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *